Via Láctea

Estava te Vênus
Era quente
Sol queria a-Marte
Te dar, quem sabe
Um dos anéis de Saturno.
Mas, me desculpe
Sou Urano.
Te Júpiter agora
Sair da sua órbita.
Voltarei pra minha Terra
Sem ficar Plutão.

Inspirado na poesia de Paulo Leminski :
“Quando nos Vênus,
juro a Marte”

Breno Ferreira / fb.com/cotidianoatipico

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s